Estudos recentes revelam que beber entre quatro a cinco taças de chá por dia ajuda a descer a pressão arterial, reduzindo o risco de enfarte ou derrame cerebral.

As doenças cardiovasculares são a primeira causa de morte a nível mundial, representando um 31% de todas as mortes a nível global (quase 18 milhões de falecimentos cada ano).

A maioria destas patologias podem ser prevenidas através da abordagem dos fatores de risco comportamentais, como o consumo de tabaco, os regimes alimentares pouco saudáveis e a obesidade, a inatividade física e o consumo nocivo de álcool.

Para além disso, quem procura ter uma saúde cardiovascular de ferro tem no chá um grande aliado.

Os autores de um estudo científico recente descobriram que o consumo regular de chá preto ou verde não só reduz a pressão arterial, mas também reduz o colesterol, melhora a função cardiovascular e reduz a inflamação – o que pode ser um fator que contribui para a doença cardíaca e outros problemas de saúde graves.

Principais benefícios do consumo do chá

1. Pressão sanguínea

  • Beber chá durante e após as refeições não só reduz a pressão sanguínea como ajuda a que se mantenha dentro de níveis saudáveis, inclusivamente depois do consumo de alimentos ricos em gorduras.
  • A largo prazo, um consumo diário regular de várias taças de chá reduz a pressão sanguínea noturna num 10%.
  • Quem já sofre de pressão sanguínea elevada deve apostar pelo consumo de chás verdes de boa qualidade. Esqueça as saquetas de supermercado e procure folhas soltas e de qualidade em lojas especializadas.

2. Colesterol

  • Tanto o chá preto como o chá verde contribuem a baixar os níveis de colesterol LDL, associado com as doenças cardiovasculares.
  • Beber chá ao pequeno-almoço previne um pico nos níveis de triglicéridos nas seguintes três horas.
  • Um estudo realizado no Japão durante 12 semanas, revelou que três chávenas de chá preto baixaram os níveis de triglicéridos perigosos em 35,8% e que a relação entre o mau colesterol-LDL e o bom colesterol-HDL melhorou em 16,6%.
  • De todas as variedades de chá, o verde parece ser o que tem um maior impacto na redução dos níveis de colesterol.

3. Função cardiovascular

  • Beber chá preto duas vezes por dia aumenta os níveis de células angiogênicas em circulação. Estas desempenham um papel importante na formação e reparação dos vasos sanguíneos.
  • O consumo regular de chá melhora o fluxo sanguíneo, aumentando a dilatação das artérias e reduzindo a rigidez arterial.
  • Beber três chávenas de chá verde por dia reduz o risco de acidente vascular cerebral em 36% e as probabilidades de ter um ataque cardíaco em 19%.

4. Inflamação

  • Um estudo realizado em doentes com diabetes tipo 2, que estão em maior risco de doença cardíaca, indicou que, depois de consumir três taças de chá preto por dia durante 12 semanas, os doentes tinham um nível mais elevado de células T reguladoras, importantes na prevenção de doenças autoimunes e no controle da inflamação.
  • Os bebedores de chá têm níveis muito mais baixos de uma proteína chamada C-reactiva, que indica o nível de inflamação existente no corpo.
  • Os homens que bebem chá regularmente têm um 53,4% menos de C-reactiva, e as mulheres um 41,1%. Valores muito significativos no que diz respeito ao combate às doenças cardíacas.

De onde vêm os superpoderes do chá?

As folhas de chá são obtidas da planta Camillia sinensis. Com base na forma como são processadas, três tipos principais de chá podem ser produzidos: chá verde não fermentado, chá oolong parcialmente fermentado e chá preto fermentado.

As folhas de chá contêm uma grande quantidade de polifenóis (antioxidantes muito poderosos), principalmente flavonóides. A principal classe de flavonóides no chá são as catequinas, epicatequinas (EC), epigalocatequinas (EGC), galato de epicatequina (ECG) e galato de epigalocatequina (EGCG).

O teor total de polifenóis é semelhante em diferentes tipos de chá, mas os componentes individuais variam, em parte com base no grau de oxidação do polifenol durante o processo de fabrico. No chá verde, as catequinas constituem cerca de 80-90% do total de flavonoides presentes. Enquanto que, no chá preto, as teaflavinas representam 50-60% e as catequinas apenas 20-30% dos flavonóides totais.

Para garantir que nos beneficiamos dos efeitos de estes poderosos antioxidantes é essencial comprar chá da melhor qualidade, o que nos vai garantir uma enorme riqueza em flavonóides e proteção frente às doenças cardiovasculares.

Quais são os sintomas comuns de doença cardiovascular?

Infelizmente, estas patologias não costumam dar sinais de alarme, e um enfarte ou derrame cerebral costuma ser o primeiro aviso sério de que nos enfrentamos a uma doença cardiovascular.

Os sintomas de um ataque cardíaco incluem dor ou desconforto na zona central do peito, nos braços, especialmente no esquerdo, irradiando às vezes até ao pescoço e mesmo chegando à mandibula.

Para além disso, a pessoa pode sentir-se cansada, com dificuldade para respirar e com suores frios e náuseas, um sintoma muito frequente nas mulheres.

O principal sintoma de acidente vascular cerebral é uma fraqueza repentina no rosto, braço ou perna, normalmente só de um dos lados do corpo. Outros sintomas incluem dormência do rosto e braço, dificuldade em falar, dificuldade em ver e tonturas. Nos casos agudos o paciente pode desmaiar e ficar inconsciente.

As pessoas que experimentem estes sintomas devem procurar cuidados médicos imediatamente.