Com base em observações recentes, os cientistas estão a começar a descobrir como as substâncias presentes no chá e noutros produtos vegetais ricos em flavonóides podem contribuir fortemente para a luta contra a doença de Alzheimer.

De acordo com uma revisão publicada no ano 2018, beber chá ajuda a melhorar a capacidade cognitiva. O chá e as suas substâncias reduzem o stress oxidativo e os danos nas células neuronais e reduzem a formação de placas características da doença de Alzheimer. Por outras palavras, as evidências apontam o chá pode ser uma medida preventiva contra esta patologia.

O que é o Alzheimer?

A doença de Alzheimer é um transtorno neurodegenerativo progressivo, patologicamente caracterizado pela deposição da proteína β-amilóide como placas no cérebro e sua prevalência está fortemente correlacionada com o envelhecimento.

Esta patologia é a segunda maior preocupação de saúde entre os adultos após o câncer, sendo a sexta principal causa de morte, e também a única doença entre as 10 principais que não pode ser prevenida, curada ou tratada. É caracterizada por um declínio cognitivo progressivo, levando à demência.

Embora muitas hipóteses de tratamento relacionadas à doença de Alzheimer tenham sido propostas, as causas exatas e a patogênese da doença ainda não estão claras. Além disso, juntamente com outras demências neurodegenerativas, a doença de Alzheimer carece de cura efetiva. Por essa razão, a prevenção e os tratamentos não farmacológicos desempenham um papel importante.

O papel do chá

As intervenções dietéticas podem desempenhar um papel essencial na prevenção da doença de Alzheimer. Bebidas contendo polifenóis vegetais têm demonstrado resultados muito positivos como terapia complementar natural para aliviar os sintomas da doença de Alzheimer. Especificamente, um estudo relatou que a linguagem e a memória verbal foram positivamente associadas à ingestão de catequinas de chá verde e a teaflavinas de chá preto.

Em especial a catequina ECCG, o antioxidante mais potente presente no chá, demostrou ser capaz de impedir a formação de placas de proteína β-amilóide, protegendo o cérebro e as ligações entre os neurónios, para além de contribuir a regular o fluxo sanguíneo a nível do cérebro.

O poder da Teanina

Ao mesmo tempo, a teanina, uma substância encontrada em todas as variedades de chá, mas significativamente mais abundante em chás verdes de grande qualidade e certos tipos de oolong, tem efeitos protetores no sistema nervoso e reduz a pressão arterial.

Um estudo realizado com ratos na Coreia, demonstrou que os animais que consumiam elevadas doses de teanina tinham menos placas de proteína β-amilóide, e que mesmo quando as placas estavam presentes, os neurónios permaneciam vivos e funcionais durante mais tempo.

Esta substância, única no chá, também neutraliza as enzimas e radicais livres, contribuindo a reduzir a densidade da placa formada na doença de Alzheimer, e permitindo assim que os neurónios possam continuar a comunicar-se entre eles sem impedimentos.

Os efeitos da cafeina

Todos conhecemos a cafeína pelos seus efeitos estimulantes no sistema nervoso, no entanto, de acordo com um estudo publicado no ano 2011, o consumo moderado desta substância pode reduzir e inclusivamente reverter alguns dos sintomas causados pela doença de Alzheimer.

Isto ocorre porque à medida que envelhecemos a produção de líquido cerebrospinal, o líquido claro que protege e banha o nosso cérebro, diminui. Em pacientes com Alzheimer, essa diminuição pode chegar até aos 50%, o que reduz o fluxo sanguíneo e enfraquece o sistema imunitário na zona do cérebro.

Em vários estudos, uma ingestão moderada e consistente de cafeína levou a um aumento da produção de líquido cerebrospinal, ajudando a reduzir as placas de proteína β-amilóide

Uma simples mudança no seu estilo de vida

Vários estudos mostraram consistentemente que beber chá está associado a um melhor desempenho em testes cognitivos. Beber esta agradável bebida é um modo de prevenção muito eficaz já que o consumo de chá é considerado um ajuste simples e fácil de implementar no seu estilo de vida, que pode prevenir ou tratar os declínios cognitivos associados à doença de Alzheimer e outras patologias neurodegenerativas.

Como preparar

Para obter os melhores resultados use chá verde de qualidade. Esqueça as saquetas de supermercado e procure um bom comerciante de chás, que o saiba aconselhar como é devido. Armazene o produto adequadamente, longe da luz solar e num recipiente hermético, para que não entre em contacto com o ar, e prepara-o numa infusão de 4 minutos com água a 90ºC.

A carregar...